Ir para o conteúdo principal
Hitachi Construction Machinery - América do Norte

Determinação verdadeira e máquinas laranja

1 de agosto de 2019

Hitachi ZX470LC-5

Marido e mulher impulsionam o crescimento dos negócios com frota de escavadeiras Hitachi

Quando Kurt e Doni Mozingo decidiram abrir uma construtora na década de 1990, eles não tinham nada a perder e tudo a ganhar.

Eles tinham 25 e 26 anos de idade, recém-casados, e tinham acabado de ter seu primeiro filho. O casal levava uma vida humilde em Sonora, Califórnia, uma pequena cidade madeireira aos pés das montanhas de Sierra Nevada.

Embora Kurt tivesse alguns anos de experiência como operador de equipamentos, e ela alguns como assistente administrativa, eles não eram experientes o suficiente para administrar um negócio. Mas eles não deixaram que isso os impedisse. Eles convenceram seus avós a emprestar US$10.000 e compraram uma retroescavadeira.

"Eu acho que você faz a sua sorte," diz Kurt. "Foi um pouco assustador, mas você não vai saber até se arriscar. Nos primeiros anos, fazíamos os pagamentos das contas, e o gás e a comida vinham em segundo e terceiro lugar. Foi difícil, mas aprendemos muito."

Enquanto as dificuldades só aumentavam, a inexperiência do casal acabou por ser um dos seus maiores ativos. Sua força e tenacidade, aliadas à sua forte ética de trabalho e à vontade de aprender, permitiram que eles aproveitassem a onda de crescimento da construção na Califórnia para transformar a Mozingo Construction em uma das maiores empreiteiras de construção subterrânea do Vale de San Joaquin.

E as escavadeiras Hitachi os acompanharam em toda a jornada.

"A Hitachi nos deu um grande apoio ao longo dos anos," comenta Kurt. "Quando começamos, éramos tão jovens e tão novos no ramo que ninguém nos levava a sério. Mas a Hitachi sim,  e estamos com eles desde então."

Frota laranja característica

A primeira escavadeira Hitachi da Mozingo era uma EX200, que usavam para o trabalho de linhas de água e esgoto. Esses primeiros trabalhos deram aos Mozingos a confiança para concorrer a empregos em obras públicas na região. Sua primeira grande oportunidade foi em um projeto de redesenvolvimento em Modesto, Califórnia.

"Esse foi um trabalho que nos colocou no topo e nos motivou de verdade," comemora Kurt. "Também nos permitiu comprar mais máquinas."

Muitas dessas novas máquinas eram escavadeiras da Hitachi. A frota atual da empresa é composta de 20 Hitachis, variando em tamanho de uma escavadeira de cauda reduzida ZX85USB-5 até um  ZX670LC-5. A maioria delas, no entanto, são ZX350.

"A escavadeira ZX350 tem um tamanho muito bom para nós, porque é uma máquina grande o suficiente para escavações profundas, mas não tão grande a ponto de não ser possível um pequeno trabalho no canteiro de obras," afirma Kurt. "É uma máquina muito versátil."

Phil Gianfortone, diretor financeiro e vice-presidente executivo da Mozingo Construction, concorda.

"Para fazer o nosso trabalho corretamente, precisamos de seis ou sete acessórios para cada máquina," relata ele. "A 350 nos dá a flexibilidade de usar vários anexos e fazer todo tipo de trabalho, desde escavar pequenas valas até grandes trincheiras, colocar tubulações, materiais de aterro e usar rodas de compactação."

A eficiência, confiabilidade e durabilidade da Hitachi foram fundamentais para a Mozingo Construction.

"As escavadeiras da Hitachi foram ótimas para nós no que diz respeito ao retorno do investimento. Elas têm vida longa fora e baixo custo," comenta Gianfortone. "O tempo de atividade também é um grande bônus para nós. Com nossos custos de mão-de-obra aqui na Califórnia, realmente precisamos do tempo de operação da máquina."

Para Gianfortone e os Mozingos, a frota de escavadeiras da Hitachi vem com alguns benefícios adicionais. Disseram que é mais fácil para mecânicos e operadores trabalharem consistentemente com uma só marca. Além disso, a frota laranja da Mozingo Construction tornou-se uma marca da empresa.

"Somos os únicos que administram várias Hitachis em nossa região," diz Kurt. "Todos sabem que é a Mozingo Construction em seu canteiro de obras com as laranjinhas. Ela realmente faz parte da nossa marca."

Uma grande família

Desde o início modesto da Mozingo Construction em 1990, a empresa cresceu para se tornar uma operação de grande escala, com 27 funcionários de escritório e aproximadamente 200 no campo.

O trabalho árduo de Kurt e Doni nos primeiros anos permitiu que se unissem a parceiros estratégicos em sua caminhada. O nativo de Sonora, Mike Freeman, vice-presidente/superintendente geral, entrou para o negócio em 1998 com experiência sindical. Isso levou a Mozingo Construction a se tornar uma operadora sindical, abrindo suas portas para projetos de maior escala.

"Eu vinha de uma empresa bem maior, então a transição para uma startup menor foi muito diferente", conta Freeman. "Mas eu sabia que Kurt e Doni eram pessoas boas e podia ver que a empresa deles estava indo bem."

Freeman mais tarde se tornou um parceiro, em 2006. Gianfortone tornou-se um parceiro em 2004.

"Phil pôde dar uma perspectiva diferente para o negócio pois ele tinha uma experiência empresarial maior," diz Kurt. "Nós o chamamos de "cara dos números" porque é o que ele faz. Colocamos Phil no lado dos números e Mike no lado do campo. Eles trabalham muito bem juntos."

Assim como Freeman e os Mozingos, muitos dos funcionários da empresa são de Sonora. Isso significa que eles precisam viajar uma hora ou mais para os canteiros de obra. Esta dedicação é uma homenagem à abordagem de Mozingo para operar seus negócios.

"Sinto que o jeito que você quer administrar o seu negócio é o jeito que você quer ser tratado, somos uma grande família. Você tem que cuidar muito bem do seu pessoal. E de seus clientes. Muitas pessoas em construção não percebem que trabalhamos com vendas. Quer você goste ou não, estamos vendendo um produto para alguém e você tem que tratá-lo dessa maneira," afirma Kurt.

Com uma equipe sólida e uma frota de equipamentos da Hitachi, Kurt e Doni conseguiram expandir sua empresa para um tamanho que nunca imaginaram ser possível.

"Vim de um vida tão humilde. Nunca pensei que faria o que fazemos hoje," compartilha Kurt. "Nunca tiramos dinheiro dessa empresa, sempre reinvestimos, e acho que isso é o que nos tornou realmente fortes. Só queremos fazer um trabalho bom e honesto."

A Mozingo Construction Inc. é atendida pela Papé Machinery Construction & Forestry em French Camp, Califórnia.

NÚMEROS DA MOZINGO CONSTRUCTION
• 227 funcionários: 200 no campo e 27 no escritório
• 50 a 60 empregos por ano
• 20 máquinas da Hitachi na frota
• Escavadeiras com faixas de tamanho da ZX85USB-5 a ZX670LC-5
• 6 a 7 acessórios por máquina
• 6 a 20 pés de profundidade média de escavação
• 8 pol. a 6 pés de diâmetro médio de tubo